A coleta seletiva do lixo, como funciona e a sua importância.

A coleta seletiva é o termo para o recolhimento de possíveis materiais recicláveis na fonte geradora. A fonte geradora pode-se considerar residencias ou estabelecimentos comerciais. Podemos classificar o lixo como resíduos orgânicos e inorgânicos; secos ou úmidos; recicláveis e não recicláveis.

A separação do lixo evita a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando o valor agregado destes e diminuindo os custos de reciclagem.

Devido alguns materiais levaram muito tempo para se degradar e entrar decomposição, a separação correta do lixo reduz significativamente os impactos nocivos na natureza. Apenas para se ter uma ideia, o plástico e alumínio levam centenas de anos o vidro mais de mil anos e a borracha leva um tempo indeterminado.

Lixeiras de cores que ajudam a coleta seletiva

Como funciona a separação do lixo?

Existem código de cores para diferentes tipos de resíduo, de acordo com a Resolução do CONAMA nº 275 de 25 de abril de 2001, que estabelece:

  • AZUL: papel/papelão;
  • VERMELHO: plástico;
  • VERDE: vidro;
  • AMARELO: metal;
  • PRETO: madeira;
  • LARANJA: resíduos perigosos (como pilhas e baterias);
  • ROXO: lixo radioativo;
  • MARROM: lixo orgânico;
  • CINZA: lixo não reciclável, contaminado ou cuja separação não é possível.

Esses materiais são levados para uma triagem onde são separados e posteriormente os materiais são armazenados em uma central de triagem, onde serão separados, e finalmente comercializados para as indústrias recicladoras que transformam todo esse lixo reciclável em outros produtos.

separação do lixo
separação do lixo para coleta seletiva

Os principais tipos de coleta seletiva são:

Na porta de casa: Veículos coletores percorrem as residências em dias e horários específicos que não coincidam com a coleta normal de lixo para a coleta. Portanto, o morador só precisa deixar seu reciclável no dia e horário determiando em frente as suas casas, assim como é feita para o lixos normais.

Postos de Entrega Voluntária: Pequenos depósitos determinados em pontos da cidade, onde o cidadão, espontaneamente, deposita os recicláveis;

Postos de Troca – Troca do material a ser reciclado por algum bem.

A Coleta Seletiva evita desperdício dos materiais reaproveitáveis, diminuindo os custos da reciclagem e proporcionando um aumento do valor agregado do reciclável, bem como a separação correta do lixo beneficia a sociedade em diferentes aspectos:

  • Econômico, com a redução do custo de transporte;
  • Na geração de empregos e receitas, devido a venda do material coletado.
Caixa com itens recicláveis disponíveis após a coleta seletiva
Caixa com itens recicláveis disponíveis após a coleta seletiva

A conscientização da sociedade é essencial para o melhor destino do lixo produzido em casa e consequentemente a busca de alternativas que visem a diminuição ao máximo dos resíduos. Sabemos que pequenas iniciativas impactarão positivamente na preservação do meio ambiente a médio e longo prazo.

E que tal vender o seu lixo?

Siga BeeLeaf e compartilhe 🙂

Deixe uma resposta