Geraldo Rufino: Conheça o dono da maior empresa de reciclagem de veículos do Brasil

Geraldo Rufino, empreendedor, escritor e palestrante aos onze anos de idade, morador da favela do Sapé zona oeste de São Paulo, recolhia latas de óleo de aço ou folhas de flandre para vender no ferro-velho com seu irmão. Sua trajetória é inspiradora, aos sete depois de ter perdido sua mãe, abandonou a escola, e só voltou aos treze por insistência da gerente do antigo parque de diversões Play Center, onde foi contratado como office-boy e saiu como diretor de operações.

Em sua vida houveram vários altos e baixos, Geraldo Rufino já quebrou seis vezes, sendo sua última vez em 2003 depois de um mal investimento, porém nenhum desses episódios lhe fizeram desistir, e todas essas experiências serviram como bagagem, onde ele encarou como algo positivo e enriquecedor.

JR Diesel, fatura 50 milhões por ano é a maior da América Latina fundada por Geraldo Rufino

Geraldo Rufino enxergou uma oportunidade de negócios quando em 1985, os caminhões que usava para transportar adubos se envolveram em acidentes ficando sem condições de uso. Como não possuía seguro, ele encontrou a saída de revender as peças, com a venda rápida ele notou que havia ali um mercado criando a JR Diesel. 

A empresa que começou com o desmanche de veículos feitos com ferramentas de mão, hoje ocupa um espaço de quinze mil metros quadrados na cidade de Osasco, Grande São Paulo. Geraldo Rufino afirma que 97% é gerada peça venda das peças seminovas.

Presidente da maior empresa de reciclagem de caminhões e distribuidora de peças seminovas do Brasil e América Latina, sempre teve como meta ser feliz e gerar mais oportunidades para as pessoas. Ele afirma que tudo o que aprendeu foi com sua mãe mesmo perdendo-a prematuramente, carrega todos os seus valores até hoje.

Gostou desse artigo? Você pode ter mais informações dessa trajetória de sucesso e ouvir o discurso inspirador de Geraldo Rufino em: O Catador de Sonhos | Geraldo Rufino | TEDxUNISUAM

Referência: Economia Uol

Siga BeeLeaf e compartilhe 🙂

Deixe uma resposta